“Constantemente criticam as pessoas mais velhas

Por não se adaptarem ao mundo moderno.

Não fomos nós que eliminamos:

A melodia da música,

O talento e a engenhosidade das criações artísticas,

A boa voz na hora de cantar,

O orgulho por nossa aparência exterior,

A cortesia ao dirigir,

O romance nas relações amorosas,

O compromisso do casal,

A responsabilidade da paternidade,

A união da família,

A aprendizagem e o gosto pela cultura,

O sentimento de patriotismo,

O rechaço à vulgaridade e a grosseria…

Não fomos nós que eliminamos:

O bom comportamento intelectual,

O refinamento de linguagem,

A dedicação à literatura,

A prudência na hora de gastar,

A ambição por querer ser alguém na vida

O respeito às mulheres e aos anciãos,

E por suposto que não fomos nós

Que eliminamos a paciência e a tolerância

De nossas relações pessoais

Nem de nossas interações com os demais.

Simplesmente tenho idade para dizer

Que há coisas que já não me agradam…

Já não gosto do engarrafamento no tráfego,

Nem das multidões, nem da música alta,

Nem de certos políticos que enganam,

Nem de tanta outra coisa que agora não me lembro.

Mas desejo seguir desfrutando a minha vida,

Respeitando aos outros

E esperando que os outros me respeitem…”

(Autor Desconhecido)

Anúncios